segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Morre aos 95 anos o historiador Eric Hobsbawm

A única forma de prever o futuro é ter poder para formar o futuro.




O historiador britânico Eric Hobsbawm morreu em Londres aos 95 anos, segundo informação divulgada por sua família nesta segunda-feira.
Ele era famoso por seus livros sobre a história da Europa no século 19 e pela obra A Era dos Extremos, sobre o século 20.
Marxista convicto, Hobsbawm nasceu no Egito, filho de pais judeus, mas foi criado na Áustria e

na Alemanha. Sua família mudou-se para a Grã-Bretanha depois que Adolf Hitler subiu ao poder em 1933.
Segundo a agência de notícias APa

 filha do historiador, Julia Hobsbawn, informou que seu pai morreu na madrugada passada.

 Ele estava internado em um hospital, tratando uma pneumonia.
Hobsbawm foi o historiador britânico mais lido e intelectual, respeitada e influente tradição marxista.
De fé declarou marxista e membro do Partido Comunista britânico, o historiador foi um dos principais
 defensores da New Labour, apesar de ter criticado o governo de Tony Blair (ex-primeiro-ministro chamou de "Thatcher de calças").
Ele é autor de numerosos ensaios e livros que influenciaram gerações de historiadores, em particular com o "breve século".
A Era do Capital
 Ele escreveu mais de 20 obras, incluindo a série de três volumes sobre o a partir da Revolução
Francesa à Primeira Guerra Mundial, e também um livro de memórias que se tornou um best-seller. Seu livro mais recente, ainda em fase de projecto, será lançado em 2013.

Hobsbawm comemorou seu aniversário de 95 anos em Junho, com um jantar em que ele recebeu a homenagem do historiador
google
 Peter Hennessy e saudações do presidente italiano,
google
 Giorgio Napolitano, eo ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva
http://empilhandopalavras.blogspot.com.br/2011/01/biografia-eric-hobsbawm.html

Um comentário:

Anônimo disse...

thanks for sharing..